20 de mai de 2014

Esse comentário é o cara


Recebi este comentário! E quem comenta quer saber? E eu respondi.
Já postei anteriormente que é muito bacana ver a meliponicultura hoje em dia, porque em 1997, quando eu conheci as abelhas nativas, para conseguir as primeiras informações não foi fácil.
Na próxima postagem vejo o que Papai Noel tem de novidade sobre Meliponicultura, até porque não vou estar a escrever novidade dos outros, e até que faço isso, mas certamente continuo a postar as coisas de minha autoria e se isso incomoda alguns ou muitos, é só não ler o meu blog, maluco!
Por falar nisso, rolou o encontro de Santarém e achei os convidados escolhidos para as palestras muito capacitados e alguns que ficaram de fora também. É que quando chamam vinho, água não entra.
Vo parar por aqui porque estou com sede.
  1. Olá Fernando: Entrei neste site certo de que ia aprender algo sobre Meliponicultura. Pensei que iria ver uma melgueira sendo montada ou quem sabe as formas de como alimentar abelhas no inverno rigroso, mas ledo engano. Apenas notei sua autoestima sobressaindo destas páginas e nada mais. Porque voce não divulga o seu trabalho, mesmo em livro, como fez Voisin na França ao tratar do confinamento de gado leiteiro (interrogação, pois não disponho desse símbolo neste computador). Um abraço. José Bastos.
    ResponderExcluir
  2. Olá José Bastos, beleza. Ou tu é maluco ou nunca fez um curso de meliponicultura, meu blog não é curso de meliponicultura, ou será que o doido sou eu? Eu fiz o que fiz e me dou por contente com isso.
    ResponderExcluir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores