3 de set de 2010

Reinventando a roda



Em 1999, eu entendia que, reproduzir as colônias de Melíponas da maneira tradicional, ou seja, tirar a metade do ninho e colocar em uma nova caixa cúbica, era bem fácil, pelo menos para mim. Mas a curiosidade, fez com que eu experimentasse algumas modificações de arquitetura de colmeias, principalmente tomando como base o trabalho do Prof. Paulo Nogueira-Neto.
Logo entendi que as colônias ficavam  rapidamente muito bem organizadas em espaços mínimos proporcionais aos seus ninhos. Então o que norteou o meu trabalho e propor um modelo de uma colmeia foi que o espaço para o ninho fosse ocupado apenas pelo ninho e poucos potes de mel. E que o modelo permitisse que os módulos ao serem separados, também separassem a metade do ninho e que os potes de mel ficassem isolados. Então finalizei a proposta de modelo de colmeia com um fundo, um módulo de divisão e uma melgueira. Warwick gostou muito da proposta e escrevemos este trabalho: OLIVEIRA, F.; KERR, W. E. Divisão de uma colônia de jupará (Melipona compressipes manaosessis) usando-se uma colmeia e o método de Fernando Oliveira. Manaus: INPA, 2000. Hoje, não só no Amazonas, existem muitas milhares de colônias sendo bem manejadas neste modelo de caixinha. Hoje em dia comparo os modelos de colmeias às bicicletas, um freio melhor, um buraquinho aqui e outro ali, aperta mais, pinta de azul e por aí a fora. O legal é que a Meliponicultura cresceu espantosamente em apenas 10 anos.

4 comentários:

  1. Boas soluções logo adquirem independência e são perpetuadas por novas e boas soluções. Descobrir quem participou desse processo dinâmico é apenas um dos prazeres de quem lê o blog e, espero, de quem escreve!
    Proponho uma série sobre os personagens que você está sempre citando por aqui: Quem são, de onde vieram, como se relacionam, o que entendem...

    ResponderExcluir
  2. Boa idéia Sharp.
    Farei uma postagem com e sobre os Pais da Meliponicultura, contarei passagens com eles e algumas curiosidades.

    ResponderExcluir
  3. Olá,amigo Fernando...
    Sou um apaixonado pelas abelhas nativas,e um pequeno meliponicultor da Paraíba...

    Já li muita coisa boa à seu respeito e agora fiquei bastante feliz,em encontrar seu blog,que para mim passará à ser fonte de leitura ,pesquisa e aprendizado...

    Um grande abraço.
    Paulo Romero.

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo Meliponicultor Paulo.
    Que bom que gostou do blog, seu comentário ajuda a construir mais páginas.
    Estou preparando um espaço onde todos os amigos Meliponicultores poderão enviar ensaios e foto para eu postar no blog.
    Vc pode ser o primeiro e se tiver uma foto legal com comentário, abro logo este espaço com o maior prazer.
    O que vc diz?
    Abraço
    Fernando

    ResponderExcluir

Seguidores